A energia que move o campo precisa ser de boa procedência. Mas o que fazer para garantir a eficiência do diesel no campo?

Mesmo diante de um mau cenário econômico decorrente da pandemia da COVID-19, o agronegócio resistiu ao impacto e tende a fechar 2020 em expansão.

Ainda que os números sejam positivos, em tempos de crise, o produtor precisa ficar atento a quaisquer aspectos que representem ameaças ao crescimento dos negócios.

Garantir a máxima eficiência do diesel no campo é fator derradeiro.

Os custos no campo não são baixos. Nesta linha, o combustível para o maquinário e para o transporte da produção precisa ser monitorado e, sempre que possível, economizado.

Se você visita nosso blog com frequência, já percebeu que costumamos ser repetitivos: planejamento é fundamental no agronegócio.

Gerenciamento das máquinas

A importância da boa administração das máquinas agrícolas e do controle do diesel consumido está relacionada ao investimento.

Por envolverem valores elevados, eles impactam no sucesso prejuízo na lavoura.

O agricultor tem ciência de que os custos inerentes ao combustível representam aproximadamente 30% do custo total do maquinário, na maior parte dos casos.

Os fatores que presumem essa porcentagem contemplam da energia exigida pelo motor, passando pela manutenção e o comportamento de quem opera.

Os fatores que presumem essa porcentagem contemplam da energia exigida pelo motor, passando pela manutenção e o comportamento de quem opera.

De olho nas condições das máquinas

De nada adianta um pesado investimento em maquinário se ele não estiver em suas plenas condições de funcionamento.

Um exemplo básico de algo que muitas vezes passa despercebido é a regulagem da bomba injetora e do motor.

Qualquer anormalidade nestes itens tem relação direta na eficiência do diesel.

Além disso, o peso do equipamento, o estado dos pneus e o nível de combustível do veículo são outros fatores importantes para o rendimento do combustível.

O local também importa

Como está o terreno no qual as máquinas estão trabalhando?

A estrutura e a profundidade são quesitos que devem ser levados em conta. Por outro lado, a umidade e o nível de inclinação também importam.

Para ficar longe dos gastos excessivos, a superfície do rolamento deve ser apropriada, para não prejudicar o rendimento das máquinas ou danificá-las.

Treinamento de operador

O produtor investe altos dígitos em aquisição de equipamentos e monitoramento, mas deixa de lado um ponto fundamental: quem vai operar as máquinas.

A eficiência da frota somente estará garantida quando as funcionalidades das máquinas forem exploradas de forma correta.

Imagine que uma máquina funcionando em altas rotações consome muito mais combustível.

Mesmo sem perceber, qualquer equívoco do operador pode representar um desperdício de diesel.

Por isso, os custos com treinamento precisam ser incluídos para evitar problemas futuros. Afinal, é sempre melhor prevenir do que remediar.

Centenário Diesel: você pede, a gente abastece

O diesel para seu agronegócio precisa ser de qualidade, porque o barato sai caro. Contar com um parceiro certificado é fundamental.

Por isso, faça seu orçamento conosco.

Estamos desde 1982 no mercado, revendendo óleo diesel (BS-500; BS-500 aditivados; S-10; S-10 aditivados e marítimo) e Arla 32.

Contate-nos: 51 3031-3633 (matriz).