Proprietários de veículos flex têm esta dúvida abastecer com álcool ou gasolina, especialmente quando os preços dos combustíveis disparam.

No Brasil, o primeiro veículo de combustível flex foi produzido em 2003. Os carros com este motor aceitam gasolina ou etanol em quaisquer proporções.

Abastecer com álcool ou gasolina, no entanto, virou a grande dúvida dos proprietários, muito em razão da oscilação nos preços dos combustíveis.

Segundo especialistas, nem sempre optar pela opção mais barata é a saída. O que aparenta ser econômico em um primeiro momento pode pesar mais no orçamento ao final do mês.

Para não sair no prejuízo, são duas as variáveis que devem ser observadas: a diferença de preços entre álcool e gasolina, bem como o desempenho do veículo ao utilizar cada um dos combustíveis.

Mulher bombeando gasolina combustível no carro no posto de gasolina

O dia a dia influencia

Um cálculo simples pode ajudar a entender qual opção é mais vantajosa em termos de valores: divida o valor do litro do etanol pelo valor do litro da gasolina. Se o resultado for menor que 0,7, abasteça com etanol.

No entanto, o cotidiano do motorista também tem relação direta na escolha entre abastecer com álcool ou gasolina.

O mais correto é calcular a quilometragem por litro do automóvel. Para veículos com computador de bordo, fica mais fácil. Este cálculo de desempenho ajuda bastante na hora de optar entre um combustível ou outro.

Isso porque, por exemplo, se o motorista costuma usar ar condicionado com frequência e caso geralmente pegue mais trânsito em seus trajetos diários, vai haver diferença na hora de calcular o que é mais vantajoso em termos financeiros.

Alternar álcool ou gasolina compensa? 

Quando há engarrafamentos, em que o motorista é obrigado a ficar naquele monótono “para e arranca”, a melhor alternativa é o etanol.

Com a gasolina, por outro lado, é possível fazer quilometragem maior – ideal para viagens em que não se pretende fazer muitas paradas.

Mas o questionamento clássico geralmente gira em torno da alternância entre abastecer com álcool ou gasolina.

Se o motorista tende a utilizar apenas etanol, o indicado é colocar um tanque de gasolina pelo menos a cada 5 mil quilômetros rodados.

É benéfico para o motor.

Além disso, alguns resíduos normais inerentes ao etanol podem ser removidos pela gasolina. 

Inverno vs. verão influenciam para veículos mais antigos

As temperaturas também influenciam, especialmente porque em terras gaúchas, temos estações bem definidas.

No inverno, quando o termômetro marca menos de 15ºC, veículos mais antigos abastecidos com etanol podem demorar mais a pegar.

Nestes casos, o ideal é preencher com gasolina. Para carros mais modernos, não há este problema.

Dicas de economia

Independentemente da escolha entre abastecer com álcool ou gasolina, alguns conselhos básicos ajudam a economizar:

– Sempre que possível, mantenha uma velocidade constante para não ter que acelerar e frear diversas vezes;

– Procure trocar as marchas no tempo correto. Sem rotação alta, o motor do carro não é tão exigido;

– Calibre com frequência os pneus.

Faça uma cotação com a Centenário Diesel

Desde 1982, a Centenário Diesel atua no segmento TRR (Transportador Revendedor Retalhista) revendendo óleo diesel (BS-500; BS-500 aditivados; S-10; S-10 aditivados e marítimo) e Arla 32, com excelência. Entre em contato conosco! Você pede, a gente abastece.